Terça-feira, 20 de Dezembro de 2011

Tirada Infeliz de Miguel Relvas

Depois da triste entrevista que Pedro Passos Coelho deu ao "Correio da Manhã", onde aconselhou os Professores que se encontram sem colocação, e os que a partir de Setembro irão igualmente ficar sem colocação a emigrarem para os Países Lusófonos, que levantou um coro de críticas e de protestos mais do que justos, Miguel Relvas, o eterno braço-direito de Pedro Passos Coelho veio fazer uma defesa infeliz da infeliz entrevista do Primeiro Ministro.

 

Que diz Miguel Relvas sobre o coro de críticas que foi feito à entrevista do Primeiro-Ministro? Disse que essas mesmas críticas eram infundadas, e que quem as fazia tinha uma mentalidade conservadora. E que ele Miguel Relvas estava contente por ver que jovens engenheiros estavam a ter sucesso profissional em Moçambique, exortando que outros profissionais sigam o exemplo dos professores e emigrem.

 

Nada tenho contra quem decide exercer a sua carreira profissional num País estrangeiro, e eu próprio estou receptivo a tal, se essa oportunidade me bater à porta. Agora o que acho lamentável é que profissionais qualificados, detentores de licenciaturas, se vejam forçados a emigrarem a fim de arranjarem trabalho, porque em Portugal fecham-lhes as portas na cara, e, pior, é o próprio Governo que os incentiva a irem procurar trabalho noutras paragens porque aqui não arranjam nada.

 

Ainda ontem o Bastonário da Ordem dos Médicos, numa cerimónia do Juramento de Hipócrates realizada no Porto disse que, pelo evoluir dos acontecimentos, não se espantaria se os jovens médicos tivessem que emigrar, uma vez que em Portugal não conseguem exercer a sua profissão. E não se ouviu qualquer declaração de Miguel Relvas às afirmações do Bastonário da Ordem dos Médicos.

 

Só que o novo surto de emigração que se está a verificar por parte de quadros qualificados, e incentivado pelo Governo, não vai trazer qualquer benefício para o País. É que, ao contrário do surto migratório dos anos 60 e 70 do século passado, em que os emigrantes mandavam as suas remessas para Portugal, e permitiram que o País tivesse liquidez financeira, desta vez a nova fornada de emigrantes não vai mandar as suas remessas para cá, porque não estão para mandar dinheiro para um País falido e sem rumo.

 

Miguel Relvas devia pois estar mais atento à realidade, para não ter a tirada infeliz que teve em defesa de Pedro Passos Coelho. E, já agora, recomendo a Miguel Relvas que emigre, e que arranje trabalho lá fora, pois em Portugal o único emprego que lhe é conhecido é o de um boy que toda a vida fez política, e que não tem um percurso profissional de relevo.

publicado por novadireita às 11:02
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

23
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Revisão de Feriados

. Mais Atrasos nos Pagament...

. Arquivada Queixa-Crime Co...

. Doutor Manuel Monteiro

. Rei Ghob - E Agora Senhor...

. Terrorista Impune

. Congresso do PSD - Mais D...

. Combustíveis Voltam a Aum...

. 11 de Março de 1975; 37 A...

. Paragem Carnavalesca

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds