Sexta-feira, 9 de Dezembro de 2011

Eu Sou Um Inglês - e Hungaro

O projecto de revisão dos tratados da União Europeia, da autoria da sinistra dupla Ângela Merkel/Nicolas Sarkhozy, que pretende impôr um rumo ainda mais federalista ao processo de construção europeia, levou um rotundo não da Inglaterra, que foi apoiado também pela Hungria.

 

Com efeito, ingleses e hungaros não quiseram alienar a sua soberania e embarcar num projecto europeu suicida, em que se pretende recriar o Império Franco-Germânico, e em que países como Portugal, que se encontram em difícil situação política e económica, ainda vão ficar em pior situação. Ingleses e hungaros querem participar num projecto de construção europeia, sem que esse projecto implique a perda das suas soberanias em questões determinantes.

 

Sempre defendi que Portugal deveria participar no processo de construção europeia, mas deveria sempre salvaguardar a sua soberania, à imagem e semelhança do que foi feito pelos Governos de Inglaterra, da Dinamarca, da Suécia e da Polónia. Sou um acérrimo defensor da Europa das Pátrias, por contraponto à Europa Federal para a qual nos estão a empurrar e não conseguimos resistir. Lutei por uma Europa das Pátrias quando militei no então Partido Popular, e saí desse partido quando esse pantomineiro e troca-tintas político de nome Paulo Sacadura Cabral Portas rasgou com tudo aquilo que escreveu e defendeu enquanto director de "O Independente", e transformou o então PP numa força política hibrida e imperceptível, mas de cariz federalista em questões europeias.

 

Continuo a lutar pelos valores, princípios, causas e projectos políticos que defendi enquanto fui filidado (e Dirigente) do então Partido Popular. Não mudei uma linha na defesa dos meus valores, das minhas causas e dos meus princípios, e só espero que apareça uma força política para os defender. Donde, não posso deixar de me contragular com o chumbo inglês e hungaro ao projecto de revisão dos tratados da União Europeia resultantes da dupla Ângela Merkel/Nicolas Sarkhozy.

 

Tal como John Kennedy disse à sua chegada a Berlim logo após a construção do muro, numa frase que ficou célebre para a História (Ich Bin Ein Berliner), eu digo Eu Sou Um Inglês.

publicado por novadireita às 20:06
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

23
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Revisão de Feriados

. Mais Atrasos nos Pagament...

. Arquivada Queixa-Crime Co...

. Doutor Manuel Monteiro

. Rei Ghob - E Agora Senhor...

. Terrorista Impune

. Congresso do PSD - Mais D...

. Combustíveis Voltam a Aum...

. 11 de Março de 1975; 37 A...

. Paragem Carnavalesca

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds