Quarta-feira, 27 de Julho de 2011

(Mais) Uma Contradição Portista

Tenho dito por várias vezes que Paulo Portas é um verdadeiro case study da política portuguesa. Sobretudo no que diz respeito à mudança de opiniões, opiniões essas que mudam ao sabor do vento.

 

Em matéria de opiniões, Paulo Portas é uma pesssoa que diz hoje uma coisa, e amanhã o seu contrário. E, à boa maneira dos vira-casacas e troca-tintas, não sabe dar uma explicação válida e credível para tão radical e súbita mudança de opinião.

 

A última cambalhota a nível de mudanças de opinião operada por Paulo Portas aconteceu ontem no Brasil, e prende-se com o acordo ortográfico. Ou, melhor dizendo, com o aborto ortográfico, que é o termo pelo qual eu designo esse verdadeiro atentado à Lingua Portuguesa.

 

Na sua visita ao Brasil, na qualidade de Ministro dos Negócios Estrangeiros, visita essa paga com o dinheiro de todos nós, contribuintes, que pagamos os nossos impostos e deles não podemos fugir, Paulo Portas, quando inquirido sobre a entrada em vigor do novo acordo/aborto ortográfico, e depois de grande pressão dos brasileiros para que o mesmo entrasse rapidamente em vigor, disse que o mesmo entraria em vigor em Portugal na data prevista, ou seja, a 1 de Janeiro de 2012.

 

O aborto ortográfico é um verdadeiro atentado não só à nossa língua, como também à nossa soberania e à nossa identidade enquanto País soberano e independente. Esse aborto mais não é do que um puro engajamento ao Brasil, País que foi descoberto por Portugal, mas que fala e escreve um português bem poir do que o português que se fala e escreve em Portugal. E é o português que se escreve e fala no Brasil, que é de pessima qualidade, que se pretende que se fale e se escreva em Portugal.

 

Muitas são as vozes, provenientes dos mais diversos quadrantes políticos e ideológicos, que se manifestam contra a entrada em vigor em Portugal do aborto ortográfico. Muitos são aqueles e aquelas por esse País fora que dizem categoricamente que se recusam a escrever de acordo com as regras do novo aborto ortográfico. A eles eu me associo.

 

Ora uma dessas vozes que tão crítica foi do aborto ortográfico foi precisamente a de Paulo Portas. Que agora vem precisamente defender a rápida entrada do mesmo me vigor, com o argumento de que os acordos celebrados entre os Estados na ordem internacional são para serem cumpridos. Como se não existisse a figura jurídica da renegociação dos acordos.

 

É mais uma das muitas cambalhotas dadas por esse troca-tintas da política portuguesa. Sobretudo em matéria de defesa do interesse nacional. Interesse nacional esse que ele defendeu até à exaustão enquanto Director de "O Independente", mas que, tal como Mário Soares fez com o socialismo, que o meteu na gaveta, Paulo Portas, enquanto dirigente partidário, e enquanto comissário político de Estados estrangeiros (recuso-me chamar essa criatura de estadista e de governante), meteu na gaveta.

 

Quero aqui dizer a Paulo Portas que ontem, hoje e sempre, Portugal (ainda) é Independente. E que tudo farei para que esse aborto ortográfico não entre em vigor.

publicado por novadireita às 14:35
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De pedro freitas a 8 de Agosto de 2011 às 23:48
e onde entram os Portistas nisto??


De novadireita a 9 de Agosto de 2011 às 20:01
Refiro-me a Paulo Portas e a todos(as) aqueles(as) que o apoiam


De Pedro Freitas a 9 de Agosto de 2011 às 22:19
Caro amigo, então a palavra deveria de estar entre aspas, pois ela não se refere ao sentido genérico da palavra, podendo originar confusão. Abraço


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

23
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Revisão de Feriados

. Mais Atrasos nos Pagament...

. Arquivada Queixa-Crime Co...

. Doutor Manuel Monteiro

. Rei Ghob - E Agora Senhor...

. Terrorista Impune

. Congresso do PSD - Mais D...

. Combustíveis Voltam a Aum...

. 11 de Março de 1975; 37 A...

. Paragem Carnavalesca

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds