Terça-feira, 11 de Janeiro de 2011

Verdades Que Custam a Ouvir

Desloquei-me de propósito a Lisboa no passado dia 5 deste mês a fim de assistir à tomada de posse do Bastonário da Ordem dos Advogados, bem como dos restantes membros do Conselho Geral e do Conselho Superior. Fí-lo pincipalmente porque, para além de ser um dos incondicionais apoiantes desde a primeira hora do Dr. António Marinho e Pinto nesta sua cruzada em pról da nossa Ordem, sou, e com que honra, seu Amigo pessoal de há muitos anos, como sou Amigo pessoal de alguns membros do Conselho Geral.

 

Assisti atentamente ao discurso de posse que o Dr. António Marinho e Pinto proferiu. Com algumas pequenas diferenças, revejo-me na essencia desse discurso, e subscrevo-o, não a 100%, mas a 99%.

 

Disse o Bastonário da Ordem dos Advogados no seu discurso que respeitava os resultados das eleições para os vários órgãos sociais da Ordem dos Advogados, e que o Conselho Geral por ele presidido não se iria imiscuir nem interferir nas áreas de atribuição e de competência dos demais órgãos sociais da Ordem dos Advogados. Mas que esses mesmso órgãos também tinham que respeitar os resultados das eleições para o Conselho Geral da Ordem dos Advogados, onde a lista encabeçada pelo Dr. António Marinho e Pinto venceu em todos os Conselhos Distritais, com maioria absoluta no Porto, nos Açores e na Madeira, e com percentagens de voto de 45% e 44% em Coimbra e em Lisboa, respectivamente.

 

Disse ainda o Bastonário da Ordem dos Advogados que os restantes órgãos sociais da Ordem não se deveriam imiscuir nem interferir nas áreas de atribuição e de competência do Conselho Geral, apelando a que o triste espectáculo que se viveu na Ordem dos Advogados no anterior mandato se voltasse a repetir. Triste espectáculo esse que foi marcado por uma campanha abomínável de desacreditação do Bastonário da Ordem dos Advogados, levada a cabo pelo anterior Presidente do Conselho Superior e respectivos membros, sendo que alguns deles transitam para o actual Conselho Superior, presidido pelo Dr. Óscar Ferreira Gomes.

 

António Marinho e Pinto não disse mentira nenhuma no seu discurso de posse. Com efeito, o clima de afronta que se viveu no último triénio no seio da Ordem dos Advogados, levado a cabo pelos derrotados nas eleições de 2007 foi uma verdadeira página de ignomínia. Direi mesmo de autêntica vergonha, pois todos sabemos que o sistema instalado adquire uma série de vícios. E quando aparece alguém que ousa combater e enfrentar o sistema, esse mesmo sistema, qual alcateia de lobos, usa de todos os meios possíveis e imagináveis para desacreditar todos aqueles que legitimamente ousam discordar desse mesmo sistema.

 

Quando António Marinho e Pinto fez referência às tropelais que lhe foram feitas pelo Conselho Superior, com o beneplácito e complacência dos Conselhos Distritais do Continente, o anterior Presidente do Conselho Superior, e alguns membros do actual Conselho Superior, quiçá armados em virgens púdicas ofendidas pelas observações que lhe eram feitas, abandonaram o Salão Nobre da Ordem dos Advogados.

 

Foi uma atitude infeliz aquela que o anterior Presidente do Conselho Superior e alguns actuais membros deste órgão tomaram ao abandonarem a sala aquando do discurso de posse do Bastonário da Ordem dos Advogados. Foi uma atitude reveladora de falta de democracia, de quem não respeita os resultados eleitorais, e de quem não gosta de ouvir as verdades. É que há verdades que, pese embora sejam muito óbvias e evidentes, mesmo assim custam a ouvir.

publicado por novadireita às 16:24
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

23
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Revisão de Feriados

. Mais Atrasos nos Pagament...

. Arquivada Queixa-Crime Co...

. Doutor Manuel Monteiro

. Rei Ghob - E Agora Senhor...

. Terrorista Impune

. Congresso do PSD - Mais D...

. Combustíveis Voltam a Aum...

. 11 de Março de 1975; 37 A...

. Paragem Carnavalesca

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds