Quarta-feira, 27 de Outubro de 2010

Negociações Orçamento Estado 2011 - Crónica de Uma Morte Anunciada

Foi por volta da hora do almoço que o País tomou conhecimento que as negociações entre PS e PSD, com vista à aprovação do Orçamento de Estado (OE) para 2011 fracassaram.

 

O falhanço das negociações entre PS e PSD com vista à viabilização parlamentar do OE mais não foi do que uma crónica de uma morte anunciada. E, mais do que isso, anuncia, a curto prazo, o fim do regime em que vivemos.

 

Com efeito, o PSD fez condicionar a aprovação do OE para 2011 desde que o Governo não aumentasse ainda mais os impostos. Desde que Pedro Passos Coelho chegou à liderança do PSD, o partido sempre se opôs ao aumento, seja por via directa, seja por via indirecta, ao aumento da carga fiscal. Mesmo assim, o PSD viabilizou o PEC II, com o aumento do IVA. Para o efeito, Pedro Passos Coelho, numa encenação pífia, veio pedir desculpas ao País, numa espécie de "Perdoa-me". E o PSD estava disposto a tolerar um novo aumento do IVA. Não para a taxa de 23%, pretendida pelo Governo, mas para a taxa de 22%. Só que Pedro Passos Coelho ficava muito mal na fotografia se viesse fazer um "Perdoa-me, Parte II". A sua credibilidade cairia pelas ruas da amargura.

 

Quanto ao PS, todos sabemos por esse Mundo fora, que os governos socialistas são governos gastadores. Gastam o que têm e o que não têm. E para financiar o aparelho de Estado, recorrem à via mais fácil que é o aumento de impostos. E tal não constitui excepção à regra em Portugal, sempre que o PS é chamado à chefia do Governo.

 

Quer com Mário Soares, quer com António Guterres, quer com José Sócrates à frente de Governos do PS, que tais Governos são esbanjadores e despesistas. Quando o FMI interveio, por duas vezes em Portugal, para equilibrar as contas públicas, era Mário Soares Primeiro-Ministro. Foi num dos Governos de António Guterres que se veificou um dos maiores aumentos do déficit. E é com José Sócrates à frente do Governo que Portugal vive a sua maior crise económica e financeira de sempre.

 

É típico nos Governos socialistas que quando se vêm apertados com graves crises económicas e financeiras, tentarem abandonar o poder a todo o custo. Foi o que fez António Guterres. E é o que se prepara para fazer José Sócrates. Daí que o Governo tenha apresentado o péssimo OE que apresentou que, se entrar em vigor, trará consigo consequências nefastas para os Portugueses, bem como para a economia portuguesa. Tudo na esperança que esse mesmo OE fosse chumbado pelo Parlamento, para que o Governo apresentasse a sua demissão. Daí que o Governo tenha aceite com relutâncias negociar o OE com outras forças políticas.

 

Em face do falhanço das negociações entre PS e PSD com vista à viabilização do OE para 2011, avizinha-se mais uma crise política. O actual inquilino de Belém, e recandidato a novo inquilinato nesse mesmo locado já convocou uma reunião do Conselho de Estado para a próxia sexta-feira às 17h 00m. Mas, como já alguém doutamente disse, mais vale ter uma crise política, com todas as consequências que daí possam advir, do que um péssimo OE para o País e para os Portugueses.

publicado por novadireita às 14:18
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

23
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Revisão de Feriados

. Mais Atrasos nos Pagament...

. Arquivada Queixa-Crime Co...

. Doutor Manuel Monteiro

. Rei Ghob - E Agora Senhor...

. Terrorista Impune

. Congresso do PSD - Mais D...

. Combustíveis Voltam a Aum...

. 11 de Março de 1975; 37 A...

. Paragem Carnavalesca

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds