Quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Renúncia de Inês de Medeiros

Inês de Medeiros é mais uma daquelas que vive à custa do aparelho de Estado. Ou, melhor dizendo, à custa do dinheiro dos contribuintes. Daqueles que honradamente pagam os seus impostos e que deles não podem fugir.

 

Cabe na cabeça de alguém, sobretudo em período de grave crise económica, que uma Deputada, eleita pelo Círculo de Lisboa, mas residente em Paris, tenha viagens aéreas semanais em 1ª Classe, de Lisboa a Paris, pagas pelo Parlamento?

 

Essa tipa deve, em nome da decência, renunciar ao mandato de Deputada. E já.

 

Há uma petição a circular na Internet, onde é pedido que Inês de Medeiros renuncie ao cargo de Deputada. O endereço é http:www.PetitionOnLine.com/medeiros

 

Eu já assinei. Espero que assinem também.

publicado por novadireita às 14:41
link do post | comentar | favorito
|

Homo Agachadinhus - Espécime Originário da Ocidental Lusitana

Com a devida vénia ao José Maria Santos Cabral, transcrevo um e-mail que ele me enviou, e que traduz o Portugal de hoje

 

"Realmente só nós (o povo português) para permitir uma coisa destas!!!

 

1. Vais ter relações sexuais? O Governo dá-te preservativos.

2. Já tiveste? O Governo dá-te a pílula do dia seguinte.

3. Engravidaste? O Governo dá-te o aborto.

4. Tiveste filhos? O Governo dá-te o Abono de Família.

5. Estás desempregado? O Governo dá-te o Subsídio de Desemprego.

6. És drogado? O Governo dá-te seringas.

7. Não gostas de trabalhar? O Governo dá-te o Rendimento Mínimo.

8. Foste preso e agora puseram-te cá fora? O Governo dá-te o Subsídio de Reinserção Social.

 

Agora experimenta estudar, trabalhar, produzir e andares na linha, e verás o que te acontece.

 

Vais ganhar uma "bolsa" de impostos nunca vista em qualquer outro lugar do Mundo".

 

Post Scriptum: Permitam-me que acrescente o seguinte: És homossexual ou lésbica? O Governo casa-te.

 

Foi para isto que implantaram a República e fizeram o 25 de Abril de 1974? Porra. Um REI JÁ.

sinto-me:
publicado por novadireita às 12:14
link do post | comentar | favorito
|

Barcelona vs. Inter - Mourinho Com o Autocarro à Frente da Baliza

Quem assistiu à partida da 2ª mão do jogo das meias-finais da Liga dos Campeões, disputada ontem entre o Barcelona e o Inter de Milão, assistiu a um jogo morno, sem a chama do jogo da 1ª mão, disputado em Milão.

 

O Barcelona corria atrás do prejuízo, necessitando, pata seguir em frente, de marcar 2 golos e não sofrer nenhum golo. Ao Inter competia-lhe defender a vantagem de 3-1 trazida do Giuseppe Meaza. E sabse-se que as equipas italianas são eximias na arte de bem defender.

 

Esperava-se pois que o Inter defendesse o resultado, não dando grandes espaços ao Barcelona. Porém o que aconteceu é que o Barcelona jogou ao ataque, mas não um ataque desenfreado (também o Inter não o permitiu), e o Inter apenas e somente defendeu. Nunca arriscou, não fez um único remate à balisa, e quando se viu reduzido a 10 unidades, por expulsão de Tiago Mota, recuou ainda mais no terreno.

 

Usando uma expressão do próprio, José Mourinho colocou o autocarro à frente da baliza  do Inter de Milão, defendendo com unhas e dentes o resultado trazido de Milão. O Inter mais parecia a selecção da Grécia a jogar no Euro 2004, em que, praticando um futebol extremamente defensivo, com um contra-ataque extremamente eficaz, marcando um golo por jogo no único remate que fazia à baliza, mesmo assim venceu a competição.

 

Ora José Mourinho praticou um tipo de futebol que tanto critica, não sendo coerente com o tipo de futebol que defende. Pelo que, relativamente a José Mourinho, aplica-se o ditado popular: "Diz o roto ao nú porque é que não te vestes tu".

 

Depois do jogo terminar, foi ver a exiberância e a arrogância com que José Mourinho festejou a passagem do Inter de Milão à final da Liga dos Campeões, indo provocar deliberadamente os adeptos do Barcelona. Mais um dos muitos espalhafatos desnecessários típicos de José Mourinho.

publicado por novadireita às 10:08
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Casamento Homossexual - A Bola nas Mãos de Cavaco

Foi hoje publicado em Diário da República o aberraante e inusitado acórdão do Tribunal Constitucional que declara que não são inconstitucionais as normas jurídicas da lei aprovada pelo Parlamento, lei essa pela qual duas pessoas do mesmo sexo podem contrair casamento civil nas mesmas condições em que duas pessoas do sexo diferente o podem fazer, equiparando em direitos e deveres os "casamentos" homossexuais aos casamentos heterossexuais.

 

O Tribunal Constitucional, ao proferir tal acórdão, deu mais uma machadada na Justiça portguesa, que há muito que se encontra completa e totalmente descredibilizada, e pelas ruas da amargura. Porém, para mim, que exerço advocacia há quase 15 anos, e que tenho visto decisões judiciais que, no mínimo, são de bradar aos céus, pouco ou nada me espanta que o Tribunal Constitucional profira decisões aberrantes - e este é o termo mais brando que me ocorre para classificar tão bizarro acórdão - como a que acaba de proferir. Pelo que nada me espantava que amanhã este mesmo Tribunal Constitucional declarasse legal e constitucional o canibalismo. Enfim.

 

Agora a promulgação da estapafurdia lei que permite que duas pessoas do mesmo sexo possam contrair casamento civil nas mesmas condições em que o podem fazer duas pessoas de sexo diferente está nas mãos de Cavaco Silva. Ou Cavaco Silva promulga a lei, e, com isso, pratica um retrocesso civilizacional. Ou então veta essa mesma lei, devolvendo-a ao Parlamento que a terá que rectificar por uma maioria de 2/3 para que a mesma possa vigorar na nossa ordem jurídica.

 

Não tenho nenhuma simpatia, seja pessoal, seja política, seja a que título for, pela figura de Aníbal Cavaco Silva, que de resto, ainda que modestamente, combati politicamente, quando militava no então PP. Não sou votante, nem tão pouco o serei, de Aníbal Cavaco Silva. Mas, tanto quanto sei, em relação aos costumes, Cavaco Silva tem posições próximas das minhas. Pelo que espero que, em nome da decência, Cavaco Silva vete a lei do "casamento" homossexual cujas normas jurídicas o Tribunal Constitucional não achou que fossem inconstitucionais.

sinto-me:
publicado por novadireita às 14:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Silêncios de Cavaco Silva Sobre A Crise Económica

Quando confrontado sobre se Portugal estava à beira da bancarrota, depois de um dia em que a Bolsa de Lisboa teve um dos piores resultados dos últimos anos, fechando fortemente em baixa, e quando a Grécia se encaminha para a bancarrota, Cavaco Silva foi parco em palavras, não querendo responder às perguntas que lhe eram colocadas pelos jornalistas.

 

Esperava-se que Cavaco Silva, que é Professor de Economia, falasse nessa qualidade, e que esclaressesse os portugueses sobre as notícias que vieram a lume, e que nos deixam a todos inquiétos, como é óbvio.

 

Todavia Cavaco Silva nada disse, remetendo-se ao silêncio, deixando os portugueses ainda mais inquiétos. O comportamento de Cavaco Silva era estranho. Só que o mesmo nada tem de estranho.

 

Foi com Cavaco Silva que se iniciou o declínio da nossa economia, consequência de políticas desastrosas que os seus Governos empreenderam. Portugal tinha uma agricultura com produtos competitivos, como o azeite, o vinho, o leite e as frutas. Fruto de uma política agrícola desastrosa, levada a cabo por Arlindo Cunha, a nossa agricultura definhou por completo. Deixamos de ter produtos competitivos, os campos deixaram de ser cultivados, estando os mesmos ao abandono. E os que são cultivados, são-no por agricultores espanhois, que cultivam aqui os produtos que depois os colocam no mercado como tendo sido produzidos em Espanha.

 

As pescas igualmente que definham. Tendo Portugal uma grande orla marítima, com uma das maiores Zonas Económicas Exclusivas do Mundo, foi com Cavaco Silva que se deram subsídios aos pescadores para abaterem as suas frotas pesqueiras, e se permitiu (e permite) que pescadores espanhois pesquem impunemente nas nossas águas, vendendo depois o pescado que aqui pescam como peixe espanhol.

 

Industrias que eram competitivas, como os têxteis, o calçado e a metalomcância, que tinham fábricas estáveis e rentáveis, fábricas essas que se encontravam situadas na faixa litoral situada entre Setúbal e Braga, rapidamente entraram em colapso. Foi com Cavaco Silva que se deram subsídios a granel para que essas industrias se tornassem mais competitivas e mais modernas. Só que o dinheiro, em vez de ser usado na modernização dessas industrias, foi usado para fins pouco claros. E o resultado está à vista. As fábricas já fecharam, ou estão a fechar, levando muitas pessoas para o desemprego.

 

Foi também com Cavaco Silva que se cometeu o verdadeiro crime de atentado à economia nacional, com a adesão de Portugal ao Euro. Muitos reputados economistas foram unânimes em dizer que Portugal não estava preparado para aderir ao Euro, que caso o fizesse os preços iriam subir em flecha, aumento dos preços esses que não seria acompanhado pelo aumento dos salários. E que, em caso de crise, o Euro não poderia ser desvalorizado.

 

Houve quem sugerisse que fosse feito um referendo sobre a adesão de Portugal ao Euro. Sarcasticamente Cavaco Silva disse que Portugal não tinha dinheiro para referendos. Curiosamente, Portugal já tinha dinheiro para pagar as sumptuosas comitivas que Mário Soares se fazia acompanhar sempre que fazia visitas de Estado.

 

É certo que a situação se agravou com os autênticos desastres que foram e estão a ser as governações de António Guterres, de Durão Barroso e de José Sócrates. Mas a origem está nas más governações de Cavaco Silva.

 

Daí que não espantem pois os silêncios de Cavaco Silva às perguntas que ontem lhe eram colocadas pelos jornalistas sobre se Portugal estava ou não à beira da bancarrota. É que Cavaco Silva tem muitas culpas no cartório pela situação em que o País se encontra. Aí se tem.

publicado por novadireita às 11:59
link do post | comentar | favorito
|

Pedro Passos Coelho reune com José Sócrates

Hoje decorre uma reunão de trabalho entre Pedro Passos Coelho e José Sócrates, tendo como pano de fundo a crime económica que Portugal atravessa e o PEC (Plano de Estabilidade e Crescimento).

 

Com a Grécia à beira da bancarrota, e com Portugal e com a Espanha para lá a caminharem, fruto também de uma desastrada adesão ao Euro, e com os mercados e as agências de ratting a reagirem, houve logo um impacto negativo nas bolsas de Lisboa, de Madrid e de Atenas, que registaram os píores resultados dos últimos anos.

 

De modo a equilibrar as contas públicas, José Sócrates apresentou de forma arrogante e ditatorial um Plano de Estabilidade e Crescimento (PEC), em que os mais penalizados pelas políticas do Governo era a classe média e média/baixa. Ou seja, aqueles que vivem honradamente do produto do seu trabalho, do qual 42% do que ganham reverte para os cofres do Estado, e que, com o resto que lhes sobra, têm que gerir orçamentos familiares, pagarem a prestação do empréstimo para a compra da casa e do carro, as escolas dos filhos, e porem comida em cima da mesa.

 

O PEC que o Governo apresentou era um autêntico Plano de Extermínio do Contribuinte, como lhe chamou e muito bem Miguel Sousa Tavares. PEC esse que não implicava cortes significativos na despesa do Estado, conforme recomendavam reputados economistas da nossa praça.

 

Mas a Sócrates não lhe interessa reduzir a despesa do Estado. Se o fizesse, deixava de haver dinheiro para pagar ordenados chorudos a incompetentes como Paulo e José Penedos, Rui Pedro Soares, Fernando Soares Carneiro, Américo Thomati, João Carlos Silva, Zeinal Bava, entre tantos boys que vivem à custa do aparelho do Estado, ou seja, à custa do dinheiro dos contribuintes que honradamente pagam os seus impostos e que deles não podem fugir, como fazem alguns. Como também deixava de haver dinheiro para pagar bónus obscenos e atentatórios da moral pública em tempos de crise económica a António Mexia.

 

Com a apresentação do PEC por José Sócrates, desde logo vieram sinais de alerta, de que as medidas apresentadas pelo Governo poderiam não serem suficientes, sendo necessário corrigir o PEC, com a introdução de outras medidas que implicassem cortes na despesa do Estado. Foi isso que Pedro Passos Coelho disse, sendo que o Governo dá indícios que está disposto a rever o PEC.

 

Espero que saiam resultados positivos da reunião que à hora em que escrevo estas linhas, está a decorrer entre José Sócrates e Pedro Passos Coelho, pois o equilibrio das contas públicas diz respeito a todos nós. E que o Governo tome reveja o PEC, tomando medidas que passem por um corte da despesa pública, entre as quais incluo a redução dos salários do Chefe de Estado, dos membros do Governo, dos Deputados e dos Presidentes de Câmara, como aconteceu recentemente na Irlanda. E, last, but not the least, que Portugal abandone o Euro e retome o escudo como moeda, pois aí as medidas não seriam tão draconianas.

publicado por novadireita às 11:24
link do post | comentar | favorito
|

Liga Sagres 2009/2010 - Primeiro Objectivo Cumprido

Como é sabido, no futebol tenho duas equipas, das quais sou adepto (e sócio), e pelas quais sou um grande torcedor: a Académica e o Benfica. Mas ao contrário de Marco Paulo que, na canção que o tornou célebre, dizia que tinha 2 amores, não sabendo dos quais ele gostava mais, eu gosto muito mais da Académica do que do Benfica. E nos jogos disputados entre Académica e Benfica, quero que o Benfica perca sempre.

 

Fruto de ser adepto da Académica e do Benfica, gosto sempre de fazer no fim de cada época a minha dobradinha, que passa pela manutenção da Académica na 1ª Divisão e pela conquista do Campeonato pelo Benfica, porque a Académica ainda não tem condições de lutar pela conquista do título. Se o tivesse, eu mandava o Benfica às malvas.

 

Daí que quando a Académica assegura a sua manutenção na 1ª Divisão, para mim é motivo de festa. E se em simultâneo o Benfica conquista o campeonato, para mim é motivo de festa rija.

 

Este ano o primeiro objectivo, que é a manutenção da Académica na 1ª Divisão, está conseguido. Não foi mesmo nada fácil conseguí-lo. Depois de Domingos Paciência ter saído do comando da Académica por motivos ainda por esclarecer (diz-se muita coisa sobre isso), ele que na época passada fez uma época memorável como há muito não se via a Briosa fazer, os Dirigentes da Académica contrataram Rogério Gonçalves para o lugar de Domingos Paciência.

 

Foi uma contratação desastrada. Quer porque Rogério Gonçalves é ainda um treinador sem curriculum, sendo quase sempre despedido dos clubes por onde passa. Quer porque as exibições que a equipa vinha a fazer, aliadas aos péssimos resultados que obtinha demonstraram o total fiasco que foi a contratação de Rogério Gonçalves. Aliás se Rogério Gonçalves não fosse despedido logo no início da temporada, certamente que a Académica faria companhia ao Belenenses na descida à 2ª Divisão.

 

Para o lugar de Rogério Gonçalves veio André Villas Boas, jovem treinador com apenas 32 anos de idade, e que fazia parte do staff técnico de José Mourinho. A chegada de André Villas Boas trouxe uma lufada de ár fresco à Académica. A equipa começou a jogar melhor futebol, as vitórias começaram a aparecer, e saiu-se dos lugares de despromoção.

 

Porém, houve uma altura que a equipa começou a claudicar, deixando-se perder ou empatar nos últimos minutos dos jogos. Foi assim em Paços de Ferreira, em Setúbal, em Guimarães, em Leiria e em Braga. E foi assim em casa frente ao Olhanense, ao Rio Ave e à União de Leiria. O perigo de ainda poder descer de Divisão começou a assolar o espírito dos adeptos, e começou a ser tema de conversa em Coimbra. Situação que se teria evitado se a Académica não se tivesse deixado perder ou empatar nos jogos que acabei de referir.

 

Porém, para que a manutenção da Académica ficasse matematicamente assegurada, a mesma passava por uma vitória frente ao Leixões no passado domingo, em Matosinhos. Leixões esse que se encontrava aflito, e que caso não vencesse a Académica, ainda mais aflito ficava. Só que os jogadores da Académica vestiram o fato de macaco, e Briosamente venceram o Leixões por 3-1, garantindo assim em definitivo a manutenção na 1ª Divisão.

 

O meu primeiro objectivo, que é a manutenção da Académica na 1ª Divisão está cumprido. Falta cumprir o segundo, que é a conquista do Campeonato pelo Benfica. Espero já fazê-lo no próximo domingo no Estádio do Dragão. Era lindo que tal viesse a acontecer. Queria ver o melão com que Pinto da Costa iria ficar.

publicado por novadireita às 10:54
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

...

Ao perder ontem por 2-0 com o Vitória de Guimarães, o Belenenses, um dos clubes históricos do futebol português matematicamente desceu à 2ª Divisão, quando faltam disputar ainda 2 jornadas para o final do Campeonato Nacional da 1ª Divisão.

 

Trata-se de uma descida há muito anunciada, atendendo principalmente à instabilidade directiva e financeira que atravessa o clube do Restelo há já algum temo. E tudo começou quando Jorge Jesus, que estava a fazer um excelente trabalho enquanto treinador do Belenenses, fazendo com que a equipa lutasse por um dos lugares de acesso às provas da UEFA, bateu com a porta, abandonando o comando técnico da equipa, em ruptura com a Direcção.

 

Depois foi o descalabre que se viu. Os melhores jogadores abandonaram a equipa, o clube gastou avultadas quantias monetárias na contratação de jogadores de qualidade duvidosa, um entra e sai de jogadores e de treinadores, a equipa a jogar mau futebol e a desiludir. E o descalabre só não foi maior porque na época passada o Estrela da Amadora foi despromovido em deterimento do Belenenses por incumprimento das suas obrigações fiscais.

 

Pese embora seja um clube da cidade de Lisboa, cujos únicos sítios de interesse são o Estádio da Luz, as tabuletas que dizem A1 Norte e os placards das estações de Santa Apolónia e da Gare do Oriente com os horários das partidas dos comboios para o Norte e para as Beiras, o Belenenses, para além de ser um dos históricos do futebol português, é um clube simpático, do qual quase todas as pessoas gostam. Os seus adeptos, sempre que a equipa vai jogar a Coimbra com a Académica, são sempre bem recebidos. E quando a Académica vai jogar ao Restelo, também é sempre bem recebida pelas gentes do Belenenses.

 

Espero pois que o Belenenses recupere a fase difícil que se encontra a passar, e que volte rapidamente à 1ª Divisão do nosso Campeonato, pois é aí o seu lugar.

publicado por novadireita às 10:42
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 27 de Abril de 2010

Temporal em Santa Comba Dão

Uma violenta tempestadde jamais vista assolou por completo o concelho de Santa Comba Dão na passada semana.

 

Em escassos minutos chuvas fortes com granizo à mistura, associadas a fortes trovoadas causaram o caos no concelho. Houve partes da cidade em que o granizo atingiu 1 metro de altura, tendo o concelho ficado sem electricidade. Graças a Deus que ao houve vítimas e desalojados a lamentar.

 

As televisões de resto mostraram a enorme quantidade de granizo que caiu principalmente na Av. Vasco da Gama. Não me lembro de ver um cenário assim nestas paragens.

 

Eu próprio também fui uma vítima do temporal que assolou Santa Comba Dão, já que o meu computador avariou por completo. Estava a trabalhar no meu escritório quando um raio caiu próximo do meu escritório provocou um curto circuito que avariou completamente o meu computador. Tive que comprar outro computador, que só me foi entregue ontem. Daí que não tenha colocado os meus posts.

 

A natureza tem destas coisas. Quando menos se espera, ela prega-nos as suas partidas

publicado por novadireita às 12:25
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Abril de 2010

Inter vs. Barcelona - Duelo de Gigantes

Quem assistiu ontem à 1ª mão da meia final da Liga dos Campeões, disputada entre o Inter de Milão e o Barcelona, assistiu sem dúvida a uma excelente partida de futebol entre duas das melhores equipas do momento.

 

Tratatava-se de uma autêntica final antecipada, em que o Barcelona era (e continua a ser) favorito. Porém, conforme bem avisou José Mourinho, o Inter tinha uma palavra a dizer.

 

E tevê-a. Apesar de ter começado a perder, conseguiu dar a volta ao resultado, vencendo o Barcelona por 3-1 com todo o mérito e toda a justiça. E o resultado podia ter sido mais dilatado, pois os comandados de José Mourinho tiveram ocasiões mais do que suficientes para ampliar a vantagem.

 

O resultado obtido pelo Inter permite-lhe acalentar esperanças de passar à final da prova, pois o Barça terá que marcar 2 golos e não sofrer nenhum. É preciso não esquecer que o Barcelona joga em casa, e Camp Nou é um campo difícil para qualquer equipa. Todavia é preciso não esquecer que o Inter de Milão é uma equipa italiana, e que as equipas italianas são mestras na arte de bem defender, pelo que o Barcelona vai ter algumas dificuldades em vencer a eliminatória. Mas na fase de grupos o Barcelona venceu o Inter em Camp Nou por 2-0.

 

O jogo da 2ª mão, que se disputará daqui a uma semana será sem sombra de dúvidas mais uma excelente partida de futebol.

publicado por novadireita às 10:50
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

23
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Revisão de Feriados

. Mais Atrasos nos Pagament...

. Arquivada Queixa-Crime Co...

. Doutor Manuel Monteiro

. Rei Ghob - E Agora Senhor...

. Terrorista Impune

. Congresso do PSD - Mais D...

. Combustíveis Voltam a Aum...

. 11 de Março de 1975; 37 A...

. Paragem Carnavalesca

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds